07 março, 2007

Interrogo-me!...

Qual é a verdadeira fonte da mente humana? Porque é que parece que há alturas em que dedico tanto à reflexão e outras alturas em que só me apetece deixar andar e não me preocupar com a intelectualidade ou com as questões da vida?! Em que chego ao blog para escrever algo e nada me ocorre que não tenha já falado. Em que me sinto tentado a andar a vaguear pela net em busca de inspiração para usar uma nova reflexão?... Será que isso é trabalho meu? Acrescentarei algo? Para que serve isto? Alguém sabe? Alguém aprende? Digo algo de novo? ...e de já dito? Para quê? Deveria usar este espaço para algo mais sobre mim mesmo? 'Como se faz nos blogs'? sentimentos, angústias? Por que não?
Porque é que continuo a achar interessantes as pessoas que conheço há anos? Porque é que nos portamos tão linearmente durante certas períodos e, de repente, parecemos um festival pirotécnico de ideias e reflexões? ...e descobrimos isso porque lemos os posts dos amigos e não os nossos? Porque é que achamos certas pessoas tão estimulantes e/ou interessantes mentalmente e outras são, para nós, autênticas manifestações dos genes à sobrevivência do organismo? Porque é que achamos que conhecemos os nossos amigos de há anos e descobrimos algo novo neles depois de dias e dias a fio de convivência? Porque é que aprendemos com as crianças? Desaprendemos? Ou é desculpa para as subestimar?
Porque é que as pessoas ficaram tão contentes com a despenalização da IVG em Portugal através de Referendo e agora as mulheres não vão a correr para as clínicas abortar? Será que vão? Porque é que o dia do dito referendo foi no dia 11 de Fevereiro? Será que o Bin Laden estava metido em mais um atentado à humanidade? O que é que isto tem a ver? Será que há seguimento? Estará a lei melhor assim? Estará pior? O que importa?
Será que os novos trabalhos musicais deste ano dos grupos portugueses vão passar mais por um esforço no sentido das origens da música tradicional portuguesa? ...ou vamos continuar a deixar isso para os brasileiros? Vamos continuar a ter bandas portuguesas a cantar em Inglês porque acham que é fixe? e que conseguem mais mercado assim? Ou será que, ASSIM, nem os portugueses as ouvem?
Será que o Helton só sofre 'frangos' contra clubes pelos quais ele trocaria o dele?
Será que vou voltar dentro em breve ou demoro mais 4 meses?
Porque é que eu leio o que escrevi e não me parece interessante para publicar e, no entanto, vou publicar à mesma?
Ãhn???
Sim?
Não?
Porquê?

Deixo-me em reflexão...

Cheers

5 comentários:

suzi disse...

"O Papalagui não pára de pensar..É assim que ele pensa no que o preocupa. Mas também ele próprio é objecto dos seus pensamentos...pensa tanto, que o acto de pensar se tornou um hábito, uma necessidade, uma coacção...Só muito a custo consegue não fazê-lo e deixar viver todas as partes do seu corpo...Na maior parte das vezes vive apenas com a cabeça...muito embora isso não o impeça de andar normalmente, de falar, de comer e de rir, permanece fechado na prisão dos seus pensamentos, os quais são os frutos da reflexão."

Papalagui

nita_al disse...

Ola!!
Depois de ler a tua reflexao,achei por bem comentar um texto que reflecte quase na precisao o estado de espirito que partilho neste momento que acabei de o ler. Julgo que devido à complexidade do ser humano e à sua instabilidade emocional frequentemente visivel naquele estado constante de que se quer e a seguir já nao era bem aquilo... perante o que dizes; que preocupas-te com a reflexao e depois o sera que vale a pena... aquela sensaçao de perda de tempo, porque julgamos nós que temos uma voz que nao é ouvida. Quero frisar aqui que vale sempre a pena...
A nossa inconsciencia quando agimos de uma forma estipulada por nós para alcansarmos sabe-se lá o quê para logo a seguir "parecermos um festival pirotécnico de ideias e reflexoes"... achei interesante a tua abordagem!
Todos os dias que passam conheço alguem novo e vejo-me muitas vezes deslumbrada com as tais pessoas estimulantes... mas há medida que a conversa se sucede, cada vez me apercebo mais de lacunas profundas no que diz respeito à realidade, ao mundo em si... um mundo cor-de-rosa k sinceramente a meu ver nunca existiu... e retrai-me a vontade de continuar... tranformando e dando o meu tempo como perdido... mas faz parte da vida aprender...
Os amigos (no seu unico sentido) são sem duvida os unicos que ficam para sempre e surpreendem-nos porque crescem connosco... e como crecem e evoluem também nós aprendemos a surpreender-nos com eles. De qualquer forma julgo que o tempo tem uma capacidade assustadora de apagar na mente das pessoas quem são elas e de onde partiram, lá atras no inicio desta "história" (um desabafo)... Por isso julgo que nao é só para tentar ser diferente que digo que luto contra o tempo... e me recuso a deixar para tras todos aqueles que fizeram e faram para sempre parte da minha vida... porque é a minha vida!

Gostei sinceramente do blog e continuarei a passar!
fika bem

suzi disse...

Olá!

Ás vezes, é preferível "deixar andar e não nos preocuparmos com a intelectualidade ou com as questões da vida"...eu tenho tendência para pensar demais e isso não abona muito a meu favor...por isso, por vezes, tento encarar as coisas com maior superficialidade e objectividade...mas também tenho esses momentos em que nada faz sentido, em que parece que voltei à idade dos "porquês" e isso, por vezes, faz-me sentir frustada por não encontrar uma resposta ou porque se trata de algo que parece que está pré-destinado e que, por mais voltas que dê na minha cabeça, eu não posso mudar...
Continua a escrever porque tens muito para dar..tens uma maneira única de ver as coisas e assim já estás a acrescentar algo novo!
És uma dessas "pessoas estimulantes e interessantes" de que falas!:)

beijinhos

Suzi disse...

Bom Feeling

Bom feeling...
Yeah, yeah, yeah...
Bom feeling...
Yeah, yeah, yeah...
Bom feeling...

Deixa a janela do sorriso aberta,
Coisa boa, boa,
Coisa desperta,
Canta caia, caia nos liberta
Caia, Caia
Deixa a janela do sorriso aberta,
Coisa boa, boa,
Coisa desperta,
Canta caia, caia nos liberta.

Dá-me um...
Bom feeling...
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah
Bom feeling...
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah

Deixa de complicação,
Deixa de confusão,
Liberta a alma dessa prisão,
Deixa-te guiar pelo coração.
Deixa de complicação
Deixa de confusão
Liberta a alma dessa prisão
Deixa-te guiar pelo coração.

Dá-me um...
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah
Bom feeling...
Yeah, yeah, Yeah

- Esse coração assim desagasalhado, vais sair assim?
- O sorriso aonde é que está?
- 'Tás a pensar que vais aonde assim?
- Tens mesmo é que buscar, buscar, buscar, ir fundo, ri só, ri só!

Dá-me um bom feeling dentro de ti,
Que eu dou-te um bom feeling dentro de mim,
Bom feeling para voar,
Bom feeling para motivar!
Bom feeling dentro de ti,
Que eu dou-te um bom feeling dentro de mim,
Bom feeling para levar,
Bom feeling para nos fazer sorrir!

Bom feeling...
Bom feeling...
Bom feeling...

Bom feeling para cantar!
Bom feeling para curtir!
Bom feeling para dançar!
Bom feeling para nos fazer sorrir!

Bom feeling...

- Queres feeling, feeling, feeling?
- Bom feeling cor-de-rosa, amarelo, azul, branco, de todas as cores...
- Quantos é que queres? Rebuçados, doces?
- Olhem o meu bom feeling, olhem o meu bom feeling!

Bom feeling...
Bom feeling...

- Bom feeling é a cor do amor, é a cor da paz...
- É só abrir um sorriso, é só deixar passar.
- Fui, com o vento!

by Sara Tavares

Para ti...

Liberta-te e vive simplesmente!! Relaxa!

Beijinhos e saudades

Dora disse...

É sempre bom reflectir sobre as questões da vida e sobre tudo o que se passa á nossa volta, as interrogações nunca são demais as dúvidas também não.Acho que vivemos num mundo de incerteza onde se procuram respostas, que por vezes n são claras ou secalhar até são. As certezas não existem apenas evidências momentâneas que por breves momentos podem esclarecer a interrogação.Aprendemos com os outros e com tudo o que nos circunda por isso é sempre bom expormos as nossas dúvidas e partilhar-mos aquilo que sentimos mesmo quando pensamos que não é intressante ou n é importante.Se algo,suscita o nosso intresse foi por algum motivo, mesmo que n seja um motivo aparente teve uma razão de ser mesmo que seja incosciente. Na vida precorremos um longo caminho que só faz sentido se souber-mos tirar partido dele,é preciso aprender, crescer, evoluir.Contudo n podemos esquecer que a realidade de cada um é sempre diferente e por muito que se partilhe a verdadeira sabedoria está dentro de cada um d nós e vai-se abrindo conforme a nossa intuição se vai desenvolvendo na vivência diária e no sentir de cada um de nós. Dora